Make your own free website on Tripod.com

Clube de Leitores de Ficção Científica

Informativo Mensal

 

Junho 2001

=======================================================

 

SciFi e Quark

opinião de Carlos Orsi Martinho

 

O número mais recente da SF News, nas bancas, com o Van Damme na capa, traz um artigo do César Silva sobre a Coleção Terra Incognita, citando os 4 números já publicados. O restante da revista é o de sempre, com aquele textinho doído, doído (tentem ler com atenção o texto sobre Milla Jovovich, na página 32: nem o redator sabe o que quis dizer com aquilo...).

 

As resenhas de lançamentos recentes de DVD poderiam até ser úteis, mas há pisadas na bola a granel -- o Fábio Barreto diz que, em Predador II, revela-se que os predadores querem viver em paz com a humanidade! Deus, onde ele viu isso?

 

Outro ponto curioso é a resenha do filme "O Cubo", uma pequena obra-prima (o filme), onde só falta (na resenha) o autor pedir humildes desculpas por estar gastando espaço com uma obra "cabeça", que vai obrigar o público a, aaaarggghhh!!!, PENSAR!

 

O editorial, em que a SF News volta a dar porradinhas na Quark, é bem engraçado, ainda que involuntariamente.

 

Meu exemplar de assinante da QUARK ainda não chegou, mas pelo que vi nas bancas -- chamadas de capa para o conto "Alta Temporal", do Gerson (um dos meus favoritos) e entrevista com o Zé do Caixão -- parece que, neste mês, a Q. sai levando a melhor. Mojica vs Van Damme: em qual vc aposta?

 

 

Os Vencedores do Nebula 2000

 

Os Nebula Awards de 2000 foram entregues na noite de sábado, 28 de abril, no Beverly Hilton Hotel em Beverly Hills, Califórnia.

 

ROMANCE

Darwin's Radio, Greg Bear (Del Rey)

 

NOVELA

"Goddesses", Linda Nagata (Sci Fiction Jul 2000)

 

NOVELETA

"Daddy's World", Walter Jon Williams (Not of

Woman Born Roc, ed. Constance Ash)

 

CONTO

"macs", Terry Bisson (F&SF Oct/Nov 1999)

 

SCRIPT

Galaxy Quest, David Howard & Robert Gordon (DreamWorks

SKG)

 

Além disso, vários outros prêmios da SFWA foram apresentados:

 

GRAND MASTER

Philip José Farmer

 

AUTOR EMÉRITO

Robert Sheckley

 

 

HQ: Liga Extraordinária

 

Está nas bancas o primeiro numero da minissérie em três partes "As aventuras da Liga Extraordinaria", versão nacional da obra de Alan Moore e Kevin O'Neill.

Moore eh reconhecido como um dos melhores roteristas da atual fase dos quadrinhos anglo-americanos, responsável também pela excelente novela "Watchmen" e pela graphic novel "A piada mortal".

 

A história da Liga Extraordinária é classificada como steampunk, uma ficção inspirada nas historias de aventuras dos primordios da literatura fantastica, na qual desfilam personagens muito conhecidos por quem não deixou de ler os clássicos de Verne, Haggard, Poe, Wells, etc, que vão sendo reunidos por uma organização britanica com o objetivo de recuperar um importante elemento quimico experimental que foi roubado, e que possibilitaria a Inglaterra enviar a primeira expedição à Lua na virada do seculo XIX.

 

Esta primeira parte reune duas edições originais, e dessa forma é possível ao leitor ter suficiente informação para se identificar com os personagens.

 

 

Lembrando Douglas Adams

 

A morte do caroneiro galáctico — 15.Mai.2001

 

No meio do caminho de uma supervia galáctica, a Terra será destruída. Assim como o seria uma casinha no caminho da estrada. A sorte de Arthur Dent é que seu amigo de longa data, Ford Prefect, não era um ator fracassado como dizia mas, na verdade, um alienígena disfarçado de terráqueo, resenhista do "Hitchiker's guide to the galaxy" - guia da galáxia para caroneiros, ou na tradução oficial tupiniquim, "O mochileiro das galáxias". A segundos da implosão do planeta, Prefect pega carona numa espaçonave de passagem pelo planeta azul e carrega Dent, que não teve tempo nem de botar uma roupa decente. Vai passear pelo universo de pijama e roupão, não tendo mais planeta para o qual voltar.

 

A história mirabolante veio da cabeça de Douglas Norton Adams, DNA para os amigos. Na última sexta-feira, ele estava se exercitando na bicicleta ergométrica de sua academia e infartou. Inglês de nascença, morreu em Santa Barbara, Califórnia, aos 49 anos. Seu "Hitchhiker's guide" vendeu, em todo o mundo, mais de 14 milhões de cópias. Um sujeito excêntrico que não se considerava escritor de ficção-científica mas de humor, era pouco conhecido no Brasil. Pena. Sua importância bem pode ser percebida pela repercussão de sua morte súbita.

 

No Edge.org, por exemplo, o biólogo e geneticista Richard Dawkins se entrega a uma emocionada elegia. "Este não é um obituário, haverá tempo o suficiente para eles. Não é um tributo nem uma análise de sua vida brilhante, nem uma elegia. É um lamento triste, escrito cedo demais para ser balanceado, cedo demais para ter sido pensado. Douglas, você não pode ter morrido."Dawkins, talvez o mais brilhante geneticista vivo e um dos pais do neo-darwinismo, faz de seu texto emocionado talvez a mais bela homenagem a Adams. "Um sábado ensolarado em maio, sete e dez, saio da cama, acesso meu email como sempre... o nome Douglas Adams aparece e sorrio. Esta mensagem, pelo menos, servirá a uma boa risada. Então faço dois cliques, abre-se a janela. O que dizia mesmo o assunto? Douglas Adams morreu de um ataque cardíaco há poucas horas."

 

No "Independent", o jornalista Michael Bywater se lança também às suas memórias, descrevendo as gravações de um programa para a BBC sobre os personagens de DNA. "Entre o estranho grupo de gente talentosa e bizarra na casa de Adams, este jornalista poderia ser visto, preso num triste paletó de tweed xadrez e chapéu de veludo vinho. Estava vestindo estas roupas para se apresentar como outro dos personagens de Adams, o 'detetive holístico' Dirk Gently, não porque estas eram as roupas atribuídas a Gently por seu criador, mas porque estas eram suas próprias roupas, e o personagem tinha sido baseado, em parte, nas características menos reputáveis deste jornalista."

 

"Hitchhiker's guide" nasceu em 1979, quando Adams era um jovem redator de programas de rádio para a BBC. Num chat feito na BBC.com, há um mês, descreveu aquele período em que inventou os que seriam seus personagens e as cenas que levaria para o romance. "Quando escrevendo a série, simplesmente ia fazendo conforme ia para o ar, e não tinha idéia do que seria o episódio da semana seguinte. Entrava em pânico, sempre." Também é de sua alcunha muitos dos episódios, na televisão, da série britânica "Dr. Who".

 

Adams foi ainda um dos primeiros homens a sair propagandeando a Internet nos anos 80, um usuário apaixonado de computadores Macintosh e cientista amador. Por conta disto, o primeiro manual técnico introdutório jamais escrito para a rede foi batizado em sua homenagem: "The hitchhiker's guide to the Internet".

Nas Bancas

 

. No dia 19 de maio o caderno "Prosa & Verso" do jornal O Globo deu uma página e meia para o lançamento da trilogia O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien, em um único volume, pela Martins Fontes, na Bienal do Livro 2001, no Rio de Janeiro. A matéria tem como título "O Senhor das Línguas" e é assinada por Rachel Bertol. O filme com a adaptação do primeiro volume da trilogia é mencionado, e também aparece uma resenha do livro de Tom Shippey, defendendo Tolkien como um dos principais autores do século. O livro de Shippey se chama J. R. R. Tolkien; Author of the Century.

 

. O caderno "Mais" de A Folha de S. Paulo de 6 de maio trouxe resenha do romance Admirável Brasil Novo, FC de Ruy Tapioca publicada pela Rocco. O crítico é Cristovão Tezza, que enxerga os problemas mas também os méritos do romance.

 

. O mesmo caderno, no dia 20 de maio apresentou um artigo sobre o elevador orbital idealizado por Arthur C. Clarke. O autor é Karl Ziemelis e o artigo apareceu primeiro na revista The Scientist.

 

. O caderno "Fim de Semana", da Gazeta Mercantil, trouxe minha resenha de Admirável Brasil Novo -- com algumas alterações mas mais ou menos a mesma que eu já divulguei nesta lista.

 

. A revista Quark de maio trouxe conto inédito de André Carneiro, provavelmente seu primeiro trabalho publicado depois do livro A Máquina de Hyerónimus e Outras Histórias, de 1997. Na mesma edição há também resenha feita por Aldo Novak, da antologia Estranhos Contatos: Um Panorama da Ufologia em 15 Narrativas Extraordinárias.

 

 

Megalon #61

 

No número 61 do Megalon, a edição é sub-temática, enfocando o filme 2001: Uma Odisséia no Espaço.

. Capa colorida de Edgar Franco e P&B de Edmilson Corrêa baseadas no filme. Artigo de Jorge Luiz Calife sobre o legado de 2001.

. Onze depoimentos de personalidades da nossa FC sobre as impressões sobre a primeira vez com 2001 e o que ele representa hoje, quando chegamos no ano de 2001.

. Tiras humorísticas do legendário cartunista Jaguar, publicadas no Pasquim em 1968, quando o filme foi lançado no Brasil.

 

Saindo de 2001, a edição tem um artigo de Braulio Tavares sobre uma história incrível: Como a 'previsão' de um leitor que foi produzida, um ano depois, por John W. Campbell, Jr, célebre editor de Astounding Science Fiction.

. Resenha crítica de Roberto Causo sobre as antologias temáticas da ficção científica brasileira.

. Contos de Roberval Barcellos - onde o politicamente incorreto é o correto - , Jorge Nunes - sobre o contraste místico e transcendente entre a cultura hindu e a brasileira -, Federico Schaffler (do México) - um conto premiado que gira em torno de experiências cibersexuais de um padre -, e Carlos Orsi Martinho - satirizando o apagão.

. Novidade na seção de notícias "Diário do Fandom": além do noticiário nacional e internacional, inclui agora a subseção 'Internet'.

. Coluna de Gerson Lodi-Ribeiro de Histórias Alternativas, abordando os incas alternativos e de Cesar Silva, comentando os eventos da FCB no último trimestre e o que vem por aí.

. Duas páginas de cartas, que inclui uma polêmica sobre a linha editorial das revistas brasileira de sci-fi presentes nas bancas. Tudo isto, em 40 páginas.

 

Esta edição: R$ 4,50.

Uma assinatura anual por 4 edições: R$ 17,00.

 

Envie cheque em nome de Marcello Simão Branco à Av. Clara Mantelli,

110 - CEP 04771-180 - São Paulo, SP.

 

 

Sociais

 

INTEMPOL - Relançamento em São Paulo

 

Aconteceu neste dia 3 de junho, às 16:30hs, durante o Iº ENCONTRO INTERNACIONAL DE RPG, no MART CENTER, Vila Guilherme.

 

Com presença marcada para uma palestra estavam alguns dos autores da antologia (Gerson Lodi-Ribeiro, escritor e engenheiro; Octavio Aragão, designer gráfico e escritor, Fábio Fernandes, escritor, autor teatral e jornalista e Osmarco Valladão, designer gráfico e escritor) e Antônio Callado, diretor da Animagraph, empresa de animação e computação gráfica responsável pelo Game da Intempol.

 

 

A Reunião de Maio

 

Além da palestra do Fritz — que retornou em definitivo ao nosso convívio mensal — sobre H.P. Lovecraft recepcionamos um pesquisador universitário que defende tese sobre a FC nacional. (Sim, isso existe.) Francisco, um curitibano que tomou conhecimento do Clube através de André Carneiro, foi trazido à reunião pelo veterano editor Gumercindo, certamente um dos destaques de sua tese.

 

Na sinuca e na Noite da Pizza, Francisco continuou sendo o destaque do dia. Apesar de Toninho, o santista, ter trazido muita gente boa de taco e de garfo ao nosso convívio. Quando o quesito é copo, porém, Matias continua imbatível.

 

 

Próxima Reunião

 

A reunião de junho será no sábado, dia 30, na R. José Paulino 7, junto ao metrô Luz, a partir das 15:00 hs, com exibição do vídeo de O Último Homem sobre a Terra.

 

Às 20:00 hs teremos a Noite da Pizza no Presto Pizza, R. Esmeralda, 39 - Aclimação.

 

 

Nossos Aniversariantes

 

Data  CLFC No.

Junho

13      294    Fernando Dominguez Castro

13      433    Marcel Antonio Bonatelli Cardim

16      470    Josiel Norato

17      31      Cesar R.T. Silva

20      362    João Batista Melo dos Santos

27      256    Marco Antonio Costa de Araujo

Julho

1        443                                       Ghaba

2        439    Gilberto Pereira Alves

6        249    Marcelo Giovanni Tassara

7        262    Cleber Wanderley Mandelli

8        90      Gerson Lodi-Ribeiro

9        206    José Eduardo Almeira Rampim

9        447    Fernando Luis Firpo

10      467    Edgard Powell

13      336    Eduardo F. Torres Ferreira

24      445    José Ronaldo Viega Alves

26      189    Edson Gomes Alves

27      7        Fritz Peter Bendinelli

27      142    Antonio Carlos da Silva

27      429    Iris de Oliveira

28      61      Ayrton Santos Miranda

29      277    Ricardo Zelenovsky

 

 

Este Informativo foi editado por Ataíde Tartari   atartari@ig.com.br

O CLFC pode ser contatado pela Caixa Postal 2105, Ag. Central, S.Paulo-SP, CEP 01060-970, e acessado em www.members.tripod.com/~CLFC Presidente: Gerson Lodi-Ribeiro   glodir@unisys.com.br